O mais delicioso fruto de todas as cinco partes do mundo

Ha dias que têem apparecido ao jantar umas fructas, que dizem ser as mais mimosas d’aquella região. Chamam-lhes os inglezes mangusteen, e os portuguezes mangustões. Para exprimirem a sua delicadeza dizem «quem não provou nunca o mangustão não sabe o que ha de bom no mundo»! São como uma pequena maçã, ou uma grossa ameixa, de côr arroxada, e com uma casca muito espessa, que contém uma especie de geléa esbranquiçada, adocicada e agradavel, mas que não é comparavel a nenhuma das nossas aromaticas e saborosas fructas. Tambem o côco bem fresco não é desagradavel e o seu leite é muito apreciado, attribuindo-se-lhe grandes virtudes para a saude. Tentei beber um copo d’aquelle liquido, turvo, enjoativo e insipido, mas não o consegui. 
mangustões
No Oriente, de Napoles á China (diario de viagem) de Adolpho Loureiro. 1896

Regalei-me a comer uma grande porção de mangustões, que é, sem contradicção, o mais delicioso fruto de todas as cinco partes do mundo, mas não se aclimata fóra d´aquella zona. (…)

Um passeio de sete mil leguas: cartas a um amigo de Francisco Maria Bordalo. 1854

Outra fruta importada das regiões do Sul é o mangostão que os chineses chamam de sán-tchôk-kuó. A fruta possui uma casca espessa e bastante resistente, se não estiver bem madura, sendo de cor arroxeada. Essa casca é usada pelos tintureiros como mordente para a cor preta. Apesar de ser a fruta mais apreciada das regiões tropicais, no entanto, pouco há que se aproveite num mangustão, pois os seus gomos extremamente suculentos, aromáticos e de apreciável sabor agridoce, não são mais que camadas tegumentares que envolvem umas duríssimas sementes das quais se não despegam. 

Chinesices de Luís Gonzaga Gomes. 1994    
Enviar um comentário